GRUPOS REFLEXIVOS PARA AUTORES DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: UMA PROPOSTA DE PESQUISA E INTERVENÇÃO

Eduarda Souza de Moura, Jacqueline Araujo Leal da Silva, Caio Francisco Visconde dos Santos, Alexandra Arnold Rodrigues

Resumo


presente artigo apresenta uma revisão de literatura narrativa a respeito da temática grupos reflexivos e de responsabilização para homens autores de violência doméstica, objetiva apontar seus princípios gerais, potencialidades e dificuldades, bem como, os principais conceitos envoltos nessa temática, como: violência doméstica contra a mulher, gênero, masculinidades e a influência e importância dos movimentos feministas. A pesquisa assenta-se em pilares epistemológicos da Psicologia Social Crítica e dos Estudos Feministas. Desta forma, compreende o homem como ser político, histórico e social e parte do entendimento da violência como fenômeno complexo e multifatorial, sendo necessário, portanto, uma postura crítica frente a tal, de forma a promover mudanças subjetivas e culturais. Compreende-se que os grupos reflexivos para os Homens Autores de Violência Doméstica (HAV), são políticas de enfrentamento e prevenção à violência doméstica que, por meio da reflexão e responsabilização, há possibilidades de produzir novos modos de relação e de performance destes homens, consigo e com os demais na vida social. Como política social, constata-se também fragilidades e contradições que exigem problematizações e superação. Desdobra-se da pesquisa de literatura narrativa a proposição e exposição de um projeto reflexivo e de responsabilização aplicável com grupo de homens autores de violência doméstica contra mulher.


Palavras-chave


Psicologia Social. Grupo Reflexivo. Gênero. Violência Doméstica Contra a Mulher. Lei Maria da Penha

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.