ESTRATÉGIAS NA PRODUÇÃO DE SENTIDO DO DISCURSO VISUAL PUBLICITÁRIO: LINGUAGEM FOTOGRÁFICA, ARTE E SINESTESIA

Bruno Balzer Ferraz, Luciana Berlese

Resumo


Com o fomento constante do mercado de perfumes no Brasil, o presente artigo propõe uma leitura sobre a utilização da fotografia na publicidade da Natura Ekos, empresa brasileira do ramo de perfumaria e cosméticos, líder do segmento na América Latina nos últimos anos. O objetivo deste estudo é analisar analisar a linguagem fotográfica utilizada como recurso significante em campanhas publicitárias de perfumes. A metodologia utilizada é a análise semiótica que relaciona aspectos da mensagem plástica, icônica e linguística com o contexto em que a obra está inserida, aliada ao pensamento de Dubois que explora a fotografia sob a ótica da tricotomia de Peirce - ou seja, a fotografia enquanto espelho (ícone), traço (índice) ou transformação (símbolo) do real. As peças publicitárias selecionadas para a análise apresentam a utilização da fotografia sem uma concepção purista, mas em diálogo com outras linguagens visuais como a pintura e a colagem. Como resultado, verificou-se que a função da imagem fotográfica não cabe apenas ao mero registro da realidade e consequente informação visual e/ou sinestésica sobre o produto divulgado, dado que apresenta aspectos filosóficos no que concerne à escolha desta linguagem como meio de produção de sentido. Entende-se que esta pesquisa abre espaço para oportunidade de estudos relacionados ao simbolismo no conceito de marca corroborado por meio das várias camadas significantes da imagem fotográfica.

Palavras-chave


Publicidade. Fotografia. Semiótica. Análise de Imagem. Natura Ekos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.