TEORIA DO RECONHECIMENTO SOCIAL: PERCORRENDO PRINCÍPIOS CONCEITUAIS

Bruna de Oliveira de Jesus, Cayo Vinicius Lemes Vieira, Alexandra Arnold Rodrigues

Resumo


O presente artigo objetiva uma revisão de literatura narrativa dos estudos sobre reconhecimento social sob o viés da Teoria Crítica, de forma a propiciar uma compreensão de diretrizes que guiam as lutas por transformação e justiça social. Para tanto propõe uma análise qualitativa-interpretativa do material teórico consultado, este assentado nos pilares epistemológicos e teóricos da Psicologia Social crítica. Este trabalho permitiu mapear perspectivas diferentes do conceito de reconhecimento social, resgatando a concepção de autores como Charles Taylor, Axel Honneth, Nancy Fraser e Judith Butler, de forma que se pode concluir que a matriz guia dos estudos da área é a intersubjetividade, a ética e justiça social. A pesquisa não pretendeu um estudo exaustivo sobre o reconhecimento social na perspectiva de cada autor elencado, portanto, evidencia-se a necessidade de um estudo aprofundado acerca das diferentes perspectivas teóricas, de forma a captar nuances conceituais e criar um quadro comparativo. Sugere-se ainda como desdobramentos deste estudo a elaboração de uma pesquisa de campo junto a organizações sociais de base, de forma analisar a compreensão dos agentes sociais diretamente implicados com uma pauta reivindicatória a respeito desta categoria de análise.


Palavras-chave


Reconhecimento Social. Teoria Crítica. Psicologia Social. Revisão de Literatura Narrativa

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.