COMO O CÉREBRO CONSTRÓI O ALTRUÍSMO: RELAÇÕES ENTRE EMPATIA AFETIVA, EMPATIA COGNITIVA E AUTOMATISMO PSÍQUICO

Karina Inês Paludo, Leonardo Augusto de Rezende Gonçalves, Lilian Caron, Hélio Anderson Tonelli

Resumo


Seres humanos colaboram entre si independentemente do grau de parentesco ou da expectativa de retribuição. A neurociência tem enfatizado o papel da empatia na configuração de comportamentos colaborativos na espécie humana. A empatia é definida como a capacidade de se colocar no lugar do outro, tanto do ponto de vista emocional quanto cognitivo. A empatia afetiva, por seu caráter de sincronização emocional com terceiros, abrange também a capacidade de experimentar e reconhecer as emoções das pessoas com quem se relaciona, contudo, em um nível menos declarativo. A empatia cognitiva, por sua vez, equivaleria às operações mentais associadas às habilidades de refletir sobre os estados mentais dos outros. Ambas estão profundamente associadas às capacidades naturais de reconhecer emoções, tradicionalmente estudadas pela cognição social. É possível que maiores capacidades de reconhecimento de emoções associem-se a maiores habilidades empáticas. O reconhecimento emocional, por sua vez, está sujeito à influência de automatismos mentais, como o fenômeno de priming, um tipo implícito de memória em que a exposição prévia a um estímulo interfere na resposta a outro estímulo. Dito isso, o presente estudo abordou as relações entre empatia e reconhecimento emocional tendo como  pano de fundo a influência de automatismos mentais para explicar o comportamento altruístico do ser humano, através de uma revisão narrativa da literatura. A investigação teórica apontou que indivíduos que identificam emoções mais acuradamente são mais  susceptíveis aos efeitos de priming, deflagrando uma resposta empática mais rápida. Com isso, tem-se a ativação de comportamentos de colaboração de forma mais eficiente. A delimitação do trabalho à pesquisa bibliográfica representa uma limitação da produção, o  que faz sugerir a realização de uma intervenção empírica com seres humanos em futuros estudos, a fim de corroborar os dados ora apresentados.

Palavras-chave


Altruísmo. Empatia. Reconhecimento Emocional. Automatismo Psíquico

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.