PROCESSOS PSICOSSOCIAIS E SUBJETIVOS DO REMANEJAMENTO DE FAMÍLIAS DE UMA ÁREA DE INVASÃO PARA UM REASSENTAMENTO HABITACIONAL

Cayo Vinícius Lemes Vieira, Elizandra Pereira dos Santos, Geiza Tokaz da Cruz, Joyce Kelly Pescarolo

Resumo


A proposta desta pesquisa é compreender as mudanças subjetivas que estão implicadas na vivência de algumas famílias em um processo de reassentamento habitacional. A Pesquisa foi direcionada ao Condomínio Vila Verde, localizado na divisa entre São José dos  Pinhais e Piraquara, ele foi construído como forma de reassentar indivíduos que habitavam as margens do Rio Itaqui - região de preservação ambiental que sofreu ampla apropriação de algumas famílias nos últimos tempos. A Metodologia utilizada foi qualitativa, com  base na etnografia que pressupõe a construção de conhecimentos na relação pesquisador - pesquisado. Dentro da etnografia, privilegiamos a observação, a realização de entrevistas semiestruturadas (22 indivíduos) e a fotografia. O material levantado possibilitou organizar a pesquisa em 3 temas principais: 1. As questões identitárias, 2. A questão financeira e 3. A segurança versus a liberdade. As conclusões encontradas por meio desses relatos e da bibliografia utilizada nos permitem afirmar que há necessidade de se olhar para além dos critérios pragmáticos envolvidos no processo de viver entre muros que a construção de condomínios propõe, uma vez que neles existem sujeitos com diferentes necessidades de habitação e modos de vida.

Palavras-chave


Condomínio. Mudança. Reassentamento. Etnografia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.