A TRANSCRIAÇÃO DE A FALECIDA PARA O CINEMA, DE LEON HIRSZMAN

Gian Paulo Guizzo, Charlott Eloize Leviski, Rogério Tomaz

Resumo


As obras do dramaturgo brasileiro Nelson Rodrigues caracterizam-se pelo universo de personagens repletas de conflitos psicológicos ou sociais, portanto, corpus propício às releituras para as mais diversas mídias. Este trabalho de iniciação científica tem por objetivo realizar uma breve leitura e análise da adaptação fílmica A falecida, de Leon Hirszman, de 1964, sob a ótica da teoria da adaptação e dos estudos interartes, apresentando, de modo sucinto, conceitos e premissas. A pesquisa abordada possui caráter bibliográfico, em que se utilizaram dados coletados por intermédio de fichamento, leitura e análise de pressupostos críticos, filosóficos e teóricos dispostos em livros, periódicos, filme, meio digital e dissertação de mestrado. Os dados foram coletados de modo seletivo, reflexivo e crítico. Propõe-se uma observação criteriosa sobre a fidelidade no processo de adaptação, tão aclamada pela crítica literária e jornalística. Por fim, o presente estudo visa ao acréscimo à comunidade científica das experiências e resultados obtidos por meio da análise e reflexão da temática, exteriorizadas por intermédio deste artigo científico.

Palavras-chave


Nelson Rodrigues. Leon Hirszman. Cinema Novo. Teoria da Adaptação. Estudos Interartes

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.